'REI LEAR' - 22|ABRIL

SÁB | 22 | ABR
21h30 | GRANDE AUDITÓRIO
M12 | 180 MIN (C/ INT) | 5€/3,5€*


logo vinte e sete

de William Shakespeare
ENSEMBLE – SOCIEDADE DE ACTORES

ticketline

 

No quarto centenário da morte de Shakespeare, o Ensemble regressou a um autor que nos escreve de um tempo «em que loucos guiam cegos», na companhia do encenador Rogério de Carvalho, outro mestre sábio e intranquilo.

‘Rei Lear’ é uma peça sobre a desintegração de um mundo em que a cegueira é visão e a loucura é sabedoria. Uma peça que nos diz coisas explosivas sobre o amor, o poder e a justiça, individual e social.
Lear começa por pensar que o poder é ilimitado e divide-o pelas suas três filhas. Mas acaba por descobrir que a única coisa verdadeiramente ilimitada é o sofrimento, pois os tormentos do conflito entre pais e filhos são universais.
Diz-se que em ‘Rei Lear’ há destroços humanos que encontram de novo a sua humanidade. Mas este resgate não significa redenção, significa apenas que eles se recusam a aceitar o sofrimento, a tortura e a morte. Quando entra Lear com Cordélia morta nos braços, alguém notou que até Shakespeare parece ficar mudo perante esta morte, e vão ser os balbucios de um velho louco a fazer o elogio da filha «amada e esquecida».

Com esta peça, o Ensemble foi convidado a fazer parte do site ‘Performance Shakespeare 2016 Project’.

 

Tradução: Fernando Villas-Boas
Encenação: Rogério de Carvalho
Cenografia: Pedro Tudela
Música: Ricardo Pinto
Figurinos: Bernardo Monteiro
Desenho de luz: Jorge Ribeiro
Interpretação: Jorge Pinto, João Castro, Ivo Alexandre, Elmano Sancho, Miguel Eloy, Isabel Queirós, Pedro Galiza, Vânia Mendes, Simão do Vale, Raquel Pereira, António Parra, Diogo Freitas e Daniel Silva.
Co-produção: ENSEMBLE, Teatro Nacional S. João e Teatro Municipal de Bragança
Foto: Tuna

 

*Titulares do Cartão do Teatro: 2,5€