'TER RAZÃO' - 24|ABRIL

QUARTA 24 | ABRIL

21h30 | PEQ. AUDITÓRIO

M12 | 60 MIN | 5€/3,5€/2,5€

 

vinte e sete logo

 

ticketline logo site tvr

 

'TER RAZÃO'

ENSEMBLE + PALMILHA DENTADA

 

«Se quisermos ser breves ou sinópticos, ‘Ter Razão’ anda às voltas com problemas de estacionamento, engarrafamentos monumentais e pessoas que se travam alegremente de razões. Fala-nos de ter razão, de não conseguir deixar de ter razão, de gostar de sofrer para ficar com a razão e, mais dramático ainda, de esticar o momento em que se tem razão para lá do razoável. Na génese deste projecto houve a vontade de construir um lugar de encontro: o Ensemble – Sociedade de Actores encomendou um texto original e encenação a Ricardo Alves, director artístico do Teatro da Palmilha Dentada, para um espectáculo envolvendo os actores e criativos de ambas as companhias. Há algo de nobre e de insolente neste gesto de construir pontes entre artistas de distintas gerações e formações, artistas que se deixam contaminar por modos de fazer diferentes, dispostos a desafiar expectativas, a cruzar públicos. Mas há mais: o Ensemble volta a dar palco a um dramaturgo contemporâneo português, acrescentando Ricardo Alves a uma lista onde já moram nomes como Luísa Costa Gomes, Jacinto Lucas Pires ou Mickaël de Oliveira.»

Ter razão. Gostar de ter razão. Não conseguir deixar de ter razão. Gostar de sofrer para ficar com a razão. Esticar o momento em que se tem razão para lá do razoável.

A senhora estava nitidamente com dificuldades de estacionar. O camião atrás dela não conseguia passar. Já o carro que vinha de frente até passava. Mas não passou, o diligente condutor parou. Pelas suas contas era a centésima vez que tinha razão naquele ano. E ainda o ano ia no inicio de Abril, a continuar assim ainda batia o recorde de 2003, ano memorável em que tinha tido razão 489 vezes. Uma média recordista de ter razão 1,339 vezes em cada dia.

Saiu do carro e começou apregoar que tinha razão. Na prática dirigiu-se à senhora que estacionava e perguntou-lhe se não estava a ver o engarrafamento que estava a causar com a sua incapacidade estacionativa. A senhora ainda mais nervosa ficou. Os carros bloqueados, impedidos de passar, começaram a buzinar. A senhora ficou ainda mais nervosa. O senhor com razão ficou ainda mais cheio de razão, apesar de agora apitarem os carros que a razão dele impedia de seguirem o seu caminho .

O jovem dono do carro velho que seguia atrás do senhor que tinha razão saiu do carro cheio de razão. Sem se aperceber das razões do senhor da razão pespegou-lhe 3 estalos carregados de razão. A razão da sua deslocação assim o exigia. Era uma razão de peso. Cinco quilos de gata prenha em prolongado trabalho de parto a caminho do hospital.

Há a exposições das razões de ambos e de todos.

É importante ter razão!

É?...

 

Texto e encenação: Ricardo Alves

Música: Ricardo Pinto

Desenho de luz: José Álvaro Correia

Cenografia: Sandra Neves

Figurinos: Inês Mariana Moitas

Interpretação: Emília Silvestre, Jorge Pinto, Ivo Bastos, Teresa Arcanjo

Co-criação: Ensemble, Teatro da Palmilha Dentada

Co-produção: Ensemble – Sociedade de Actores, Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, TNSJ

 

Classificação: M/12 anos
Duração: 60 min.
Bilhetes: 5€ / 3,5 € / 2,5€

 

Teaser: