'O DEUS DA CARNIFICINA' - 31|JANEIRO

QUINTA 31 | JANEIRO

21h30 | GRANDE AUDITÓRIO

M/12 | 75 MIN | 15€

'O DEUS DA CARNIFICINA'

DIOGO INFANTE | RITA SALEMA / PATRÍCIA TAVES | PEDRO LAGINHA

Uma peça de Yasmina Reza. Encenação de Diogo Infante

 

Dois casais, adultos e aparentemente civilizados, encontram-se para resolver um incidente protagonizado pelos seus filhos menores.

“O Deus da Carnificina” é uma comédia, mesmo que o riso tenha como fronteira a dor que sempre sentimos, quando constatamos a nossa fragilidade humana.

“O Deus da Carnificina” é uma tragédia cómica ou uma comédia trágica se preferirem, onde a natureza humana e toda a sua evolução social, intelectual e psicológica se desmorona quando impulsos primários e básicos são espoletados por uma discussão parental. Nada nos tira do sério ou potencia o nosso lado animalesco e protector como uma investida contra os nossos filhos. Este espectáculo constitui uma oportunidade para explorar vários registos de comédia negra onde o sarcasmo, a ironia e o cinismo, são instrumentos a que o texto recorre e que os actores naturalmente integram no jogo e que, no combate que se adivinha, provocam risos.

O mundo teatral comemorou quando a autora Yasmina Reza, uma argelina radicada em França, explodiu nos anos 90 com a peça “ARTE”, sucesso em diversos países, incluindo em Portugal. Desde então ela não parou. Escreveu várias peças de teatro, comédias e romances, todas muito bem-sucedidas, tornando-se numa celebridade no universo intelectual europeu. O Deus da Carnificina é mais um exemplo do seu sucesso. A peça arrecadou diversos prémios pelo mundo inteiro – O prémio “Laurence Olivier”, na categoria “Best New Comedy” na sua montagem em língua inglesa, realizada em Londres, em Março 2008. E o prémio “Tony Awards” nas categorias Melhor Peça, Melhor Encenação e Melhor Atriz, na Broadway, são disso bons exemplos.

Autoria: Yasmina Reza (Le Dieu du Carnage)
Tradução, versão e encenação: Diogo Infante
Interpretação: Diogo Infante, Rita Salema, Patrícia Tavares e Pedro Laginha
Cenografia e adereços: Catarina Amaro
Desenho de luz: Tânia Neto
Espaço sonoro: Rui Rebelo
Assistência de encenação: Isabel Rosa
Fotografia: Carlos Ramos
Direcção de produção: Ana Rangel e Miguel Dias
Co-produção: Teatro da Trindade INATEL e Plano 6

Classificação: M/12 anos
Duração: 75 min.
Bilhetes: 15€